Busca rápidaX

Bancada do PT vai levar à Corte Interamericana de DH o caos no sistema prisional do RS

18 de setembro de 2017

Viaturas da Brigada Militar servindo de celas improvisadas para presos que aguardam julgamento e vagas em presídios. Devido à gravidade dessa situação no Rio Grande do Sul, a líder da Bancada do PT na Assembleia Legislativa, deputada Stela Farias anunciou, nesta sexta-feira(15), que vai preparar uma denúncia à Corte Interamericana de Direitos Humanos e reiterar o caos prisional já relatado pelo Ugeirm-Sindicato à Organização dos Estados Americanos (OEA), pedindo a responsabilização do Governo Sartori pelo problema.

O caso das viaturas sendo utilizadas como celas foi uma pequena amostra do caos carcerário em que se encontram municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre, constatado pela líder petista e pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alergs, deputado Jeferson Fernandes (PT), durante visita aos municípios de Gravataí e Alvorada, nesta sexta-feira. Stela comentou que, “além de exigir que brigadianos façam a custódia desses presos, deixando a cidade desassistida, sem policiamento nas ruas, a situação coloca em risco a vida dos servidores da Polícia Civil e de toda a população ao redor das delegacias”. Jeferson afirmou que essa condição está “insustentável”. Conforme observou, policiais civis e brigadianos “não conseguem trabalhar nas suas funções porque têm de cuidar de presos nas Delegacias de Polícia e nas viaturas”.

Em Alvorada, os parlamentares do PT estavam acompanhados de representantes da deputada Juliana Brizola (PDT) e do Ugeirm-Sindicato. Lá encontraram 11 presos em cinco viaturas, sendo custodiados por 10 PMs, na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), a poucos metros do muro de uma escola, no bairro Maria Regina. Já em Gravataí, haviam 33 presos encarcerados em quatro viaturas da BM e outra da guarda municipal, no pátio da DPPA.

– É uma situação que beira ao abandono institucional por parte do governo gaúcho e, também, do Poder Judiciário, já que a maioria dos detentos acaba sendo liberada graças à demora na realização das audiências de julgamento, frisou Stela.

Conforme levantamento divulgado por Stela e Jeferson, em todo o Rio Grande do Sul são quase 500 detentos nos pátios das Delegacias de Polícia. Ou seja, “estão retirando mais PMs e viaturas das ruas”, concluiu a líder da bancada petista.
 

error: Conteúdo protegido!