Busca rápidaX

Pedro Ruas critica isenções dadas pelo Estado a grandes empresas

17 de junho de 2022
Pré-candidato pelo PSOL, Pedro Ruas também afirma que o "ano é histórico, por ser quando Bolsonaro será tirado do poder" (Foto: AL-RS/Divulgação)

O pré-candidato ao Palácio Piratini, Pedro Ruas, do PSOL, falou em entrevista a Rádio Progresso de Ijuí que o “ano é histórico” e, portanto, o partido não poderia ficar de fora da disputa.

“Em um ano histórico desses, do qual vamos tirar o Bolsonaro do poder, me interessava muito disputar (as eleições) pelo PSOL, meu partido, do qual me orgulho muito. Mostrar o que somos, a que viemos e o que pretendemos. E a candidatura majoritária ele permite muito isso. Em relação as ideias centrais, temos como foco a saúde, educação, segurança e a moradia popular. No nosso plano de governo, que está em elaboração, o fundamental é começar pela parte da economia e financeira do Estado, onde temos gravíssimos problemas, em razão dos últimos governadores, que deixaram o Estado em situação muito precária” afirma o pré-candidato.

Nesse aspecto, Pedro Ruas critica veementemente as isenções fiscais, que alcançam mais de R$ 10 bilhões por ano de impostos não recolhidos de grandes empresas, segundo ele. Por isso, uma das fontes de receitas que ele buscará ao Estado será, justamente, reduzir a quantidade de isenções, especialmente das grandes companhias, mas manter aquelas para pequenas e médias, onde estão a maioria dos empregos.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!