Busca rápidaX

MANCHETES

HCI atende pacientes em situação de urgência de outras cidades do Estado

10 de maio de 2024
HCI recebeu, pelo menos, cinco pacientes de outros locais em situação de urgência em saúde (Foto: Reprodução HCI)

As fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul já causaram transtornos em inúmeras unidades de saúde, entre elas hospitais que precisaram ser evacuados. A região Noroeste do Estado não é uma das mais afetadas, porém, diante deste cenário, o Hospital de Clínicas Ijuí (HCI) trabalha no acolhimento de pacientes de cidades que estão em situação emergencial.

No domingo, 5, um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), equipado com serviço aeromédico, realizou o transporte de três gestantes de alto risco, do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM) ao Aeroporto de Ijuí. As pacientes foram levadas ao HCI, onde deram entrada por volta das 22h30, conforme regulação estadual.

Duas das gestantes tiveram o parto realizado já na noite de domingo. A gestação de uma delas, natural de Santa Maria, durou apenas 35 semanas e, devido à prematuridade, o bebê está na UTI Neonatal recebendo todos os cuidados necessários. A outra é de São Francisco de Assis e já está com o bebê nos braços, apenas em acompanhamento médico. A gestante que aguarda a realização da cesárea é de Santiago e encontra no HCI todo suporte e monitoramento necessários para a espera.

“Precisamos fazer o que o hospital foi criado, há 89 anos, para fazer: olhar e cuidar da saúde das pessoas da região, independentemente de onde forem. Tivemos êxito nos dois primeiros partos, e tenho certeza que a terceira criança nascerá bem e terá uma vida plena. Somos referência em gestação de alto risco, temos uma UTI Neonatal e, por isso, o Estado confia em nosso hospital e envia esses pacientes para cá”, destaca o presidente do HCI, Douglas Prestes Uggeri.

Durante a semana, o HCI recebeu, ainda, um paciente encaminhado do município de Santiago, que realizou uma cirurgia vascular nesta sexta-feira, 10. Após o procedimento, o homem está internado na UTI Coronariana em recuperação.

Escassez de suprimentos

O atendimento dos pacientes vindos dos municípios atingidos pelas chuvas é classificado como emergenciais, ou seja, que apresentam ameaça à vida do paciente. São nesses casos que o HCI está concentrado neste momento, já que há dificuldade no recebimento de suprimentos hospitalares.

“É um problema de logística devido ao bloqueio das estradas, do transporte e do armazenamento dos medicamentos, pois muitos dos galpões das empresas que fazem a estocagem desses materiais estão alagados. Dessa forma, reunimos nosso Comitê de Crise e decidimos atender, principalmente, situações de Urgência e Emergência. Pedimos que a população entenda que não podemos deixar que o paciente que corre risco de morte seja atendido inadequadamente”, explica Uggeri.

Apesar das dificuldades, uma força-tarefa está mobilizada para manter o transporte de medicamentos até o hospital. Nesta semana, com a situação das rodovias, uma ação foi executada pelo 27º Grupo de Artilharia de Campanha, que realizou o transporte terrestre de quatro toneladas de soluções em Hemodiálise, de Canoas ao HCI. Além do Exército de Ijuí, inúmeras outras instituições estão contribuindo, empenhadas na entrega, recebimento e transporte dos materiais e medicamentos.

“Temos que agradecer ao Centro de Aviação Biruta, aos donos de aeronaves, aos militares, à Secretaria Estadual de Saúde, à Coordenadoria Regional de Saúde, ao Executivo e, claro, à população. O governo estadual tem uma regulação com levantamento para saber o que falta, o que pode vir a faltar, entre outros, e tudo isso é reportado a um site que ajuda a mandar o precisamos. Ficamos felizes com tanta ajuda e queremos esclarecer que toda restrição neste momento é com o único objetivo de não colocar nossos pacientes em risco”, completa o presidente.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí e AI HCI