Busca rápidaX

MANCHETES

Abertura oficial com Lula e expectativa de algum anúncio para o RS na Marcha dos Prefeitos nesta terça-feira, 21

20 de maio de 2024
Lula confirmou presença na abertura do evento nesta terça-feira, 21 (Foto: Ricardo Stuckert/Presidência da República/Reprodução)

Com a presença confirmada do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva na abertura oficial da 25ª Marcha dos Prefeitos a Brasília, a programação desta terça-feira, 21, tem a expectativa de haver algum anúncio por parte do governo federal, ao menos para as cidades gaúchas.

São cerca de 70 prefeitos do Rio Grande do Sul presentes no evento, um número considerado baixo, mas que se explica em razão de toda a catástrofe que o Estado vive. Apesar disso, o presidente da Famurs, Luciano Orsi, afirma estar confiante de que a principal demanda dos gestores municipais do Estado possa ser atendida, que é a destinação de parcelas extras do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) ou alguma outra fonte de recurso às prefeituras.

A principal justificativa é a de que quase todos os municípios do Estado tiveram algum tipo de dano devido ao tempo e, com isso, haverá necessidade de investimento das Administrações Municipais. Porém, haverá baixa de arrecadação devido a paralisação da economia no RS nesse período.

Esse cenário, aliado ao ano de fechamento de mandato, em que muitas exigências são cobradas por parte dos tribunais de contas e órgãos de fiscalização, levam os prefeitos a pleitear por mais recursos.

Outro ponto importante na agenda desta terça-feira na Marcha, será a discussão da desoneração da folha de pagamento dos municípios. Ainda, compõem a programação discussões acerca do pacto federativo, que é uma demanda histórica do movimento municipalista, além de buscar apoio a projetos que buscam retirar a incidência na folha de pagamento das prefeituras de trabalhadores terceirizados, especialmente na área da saúde.

Segundo Orsi e o presidente da Amuplam, Marcus Jair Bandeira, se essa medida não for definitiva, a incidência desses terceirizados na folha inviabilizaria muitos municípios.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí