Busca rápidaX


MANCHETES

APMI/Sindicato se une a demais entidades nacionais no dia de luta pela educação

19 de março de 2024

A APMI/Sindicato, entidade que representa os professores de escolas municipais de Ijuí participa, hoje, do dia de luta dos trabalhadores na educação, iniciativa da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação.

Ocorre mobilizações em todo o Brasil em defesa do piso salarial nacional do magistério, reajuste para funcionários de escolas, valorização da carreira e referente ao projeto do novo Ensino Médio.

Ao falar na Progresso nesta manhã, o presidente da APMI, Rudimar Scheeren, frisou que no caso de Ijuí a manifestação acontece por redes sociais. Ele observou que uma das reivindicações é que Estados e municípios paguem o piso nacional salarial dos professores, de 4 mil, 580 reais e 57 centavos já na carreira dos profissionais, para que não haja achatamento dos vencimentos. Scheeren explicou que a preocupação é evitar que o piso do magistério se transforme em teto salarial.

Em Ijuí, o presidente da APMI informou que a prefeitura, de 2010 até 2022, pagou o piso aplicado à carreira. Já ano passado, o magistério municipal noa ganhou o piso, mas apenas reajuste. Para este ano, foi firmada negociação em janeiro para que a administração municipal pague o piso nacional a partir da folha deste mês. Mas, para isso, a APMI aguarda que o Executivo ijuiense encaminhe projeto de lei para a Câmara de Vereadores.

O Cpers, referente aos trabalhadores da rede estadual de educação, promove ações, hoje, no dia de mobilização pela educação, pelas redes sociais. As aulas, nesta terça-feira, ocorrem normalmente.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí