Busca rápidaX


Ceriluz atende mais de 530 ocorrências, inclusive queda de postes, devido a últimos temporais

21 de novembro de 2023

Com a ocorrência de vendavais localizados as equipes da Ceriluz registraram a quebra e tombamento das redes, inúmeros rompimentos de cabos de energia e internet, além de casos isolados em todas as regiões dentro da sua área de ação. Os registros mais graves se deram entre quarta e sábado da última semana.

Na quarta-feira (15) à noite os registros iniciaram por volta das 22 horas. Foram 205 ocorrências, sendo que a região mais afetada compreendeu as comunidades de Alto da União e Barreiro, em Ijuí, e todo o interior de Augusto Pestana. Essas ocorrências foram normalizadas em aproximadamente 24 horas.

Já na sexta-feira (17), por volta das cinco horas da manhã, a Ceriluz registrou novas falhas no fornecimento de energia. Dessa vez foram aproximadamente 119 ocorrências, situação mais grave aconteceu no município de Catuípe, nas comunidades de Bom Sucesso, Nova Esperança e arredores, onde fortes rajadas de vento causaram danos expressivos em residências e galpões, atingindo também as redes de distribuição de energia. O trabalho de normalização novamente se estendeu até a noite.

As equipes mal tinham encerrado as ocorrências de sexta-feira e na madrugada de sábado (18h), pelas 02h da madrugada, houve novos registros de temporais, desta vez atingindo de forma mais grave os municípios de Ijuí, Ajuricaba, Nova Ramada e Chiapetta, compreendendo as comunidades de Floresta, Santana, Vila Mauá, Esquina Bom Sucesso, Linha 18, Formigueiro, entre outras. Foram 215 ocorrências entre o sábado e o domingo.

Nesses três dias de temporais foram contabilizados 23 postes substituídos, 23 cruzetas, 69 isoladores, além de quatro transformadores queimados. No total, nesse período, foram registradas 539 ocorrências emergenciais, de um total de 917 no mês de novembro. Com esses números, já foram superadas as ocorrências de outubro – também um mês bastante desafiador – quando foram registradas 851 ocorrências emergenciais. Os principais danos foram causados por quedas de árvores e galhos sobre as redes, ocasionando postes quebrados ou caídos, cruzetas e isoladores danificados e cabos rompidos. Além disso, foram registrados a queima de transformadores e o desarme de chaves por raios e curto circuitos.

Serviço de Internet – Os problemas relatados acima se referem apenas ao serviço de distribuição de energia, mas eles crescem se incluirmos o provimento de internet, também afetado. Toda a rede de fibra óptica utiliza os postes de energia da Cooperativa e, toda vez que os postes caem há o rompimento também dos cabos de fibra. Árvores ou galhos sobre as redes também danificam todo o sistema. Também nesse período de três dias de intempéries, foram 525 ocorrências de falhas de conexão, segundo as equipes da Ceriluz Provedora de Internet.

Dificuldades no atendimento – Imediatamente após as ocorrências nas redes a Central de Operação da Distribuição (COD) já recebe as notificações pelo sistema automatizado, mobilizando as equipes de trabalho, seja dia, noite, esteja chovendo ou ventando. São grandes os desafios para a solução dos problemas, especialmente para identificação dos danos e a chegada até eles.

As equipes enfrentam dificuldades de acesso como galhos e árvores nas estradas, córregos e rios transbordando e atoleiros, uma vez que grande parte dessas redes se localizam em lavouras. Em muitas situações contam com o apoio de pessoas das comunidades, que auxiliam com tratores para desatolar e deslocar as equipes. Sempre que ocorrem situações assim, a estratégia de trabalho das equipes se dá em resolver primeiro os problemas nas redes alimentadoras principais, que impactam um número maior de usuários de energia.

Após, dedicam esforços à solução dos casos isolados. Os dias seguintes aos serviços emergenciais são de revisão das redes para correção de possíveis falhas que possam persistir e causar falhas no abastecimento de energia posteriores.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí e Ceriluz