Busca rápidaX

MANCHETES

Cientista político Fernando Schuler analisa impactos e desafios no dia a dia de empresários em evento realizado em Ijuí

23 de setembro de 2023
Profissionais abordaram diversos fatores que podem impactar a economia brasileira (Foto: Adriano Dal Chiavon/Rádio Progresso de Ijuí)

Estiveram em Ijuí na quinta-feira, 21, o economista Marcelo Portugal, e o cientista político, Fernando Schuler, durante o evento Giro pelo Rio Grande. Este último, em entrevista à RPI, traçou alguns cenários sobre o impacto de ambientes internos e externos sobre o trabalho diário de empresários.

A verdade é que o Brasil é um país de zigue-zagues. Agora a gente tem um zigue-zague para um governo mais expansionista em termos de gasto público e de uma regra fiscal mais flexível. Hoje, o grande problema do país é que temos um déficit projetado de R$ 160 bilhões para o ano que vem e, possivelmente, a meta de zerar o déficit não vai acontecer. Então, você tem uma perspectiva de aumento da carga tributária. Agora, isso não tem um impacto necessário direto na vida dos empresários de maneira uniforme. Por exemplo, para o agronegócio brasileiro, especialmente a soja, um problema com a China pode impactar mais do que uma política interna do Brasil. Então, nós já passamos por tanta coisa no país, desde a hiperinflação, mudança de moeda, crise de 2016, entre outras, que não me apavoro com o cenário de hoje. Acredito que o empresário tem de focar, obviamente, prestar atenção no que está acontecendo, como por exemplo, uma tendência de desaceleração do mercado chinês, o que impacta diretamente o agronegócio brasileiro que é muito dependente da China em algumas áreas. Mas, no Brasil, a curto prazo eu não vejo nenhum desastre a vista. Eu acho que lá na frente nós vamos pagar essa conta, sendo necessário fazer um ajuste fiscal como fizemos nos últimos anos, mas não é a curto prazo”, analisa o cientista político.

Fonte: Rádio Progreso de Ijuí