Busca rápidaX


Coordenadoria de Agricultura de Ijuí emite GTAs de forma emergencial durante instabilidade pelas chuvas

9 de maio de 2024

A Coordenadoria Regional de Agricultura, com sede em Ijuí, é outro órgão do governo gaúcho com várias restrições de trabalho, em razão dos problemas causados pelas chuvas e enchentes no Rio Grande do Sul. O sistema de informática da Procergs foi atingido, por isso, dificulta ou impede serviços online.

A responsável pela Coordenadoria de Agricultura, Emili Bernardi, explica que no momento acontece emissão de Guias de Trânsito Animal apenas para casos emergenciais, ou seja, para abate de bovinos, suínos, aves e ovinos a fim de abastecer supermercados e outros comércios destinados ao consumo humano, para que não haja desabastecimento de alimentos. Também ocorre liberação de GTAs destinados a movimentação de pintos e leitões recém nascidos que necessitam mudar de local.

E a secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação do Rio Grande do Sul, publicou, hoje, instruções normativas que flexibilizam regras para coleta de leite e comercialização de produtos de origem animal com selo de inspeção municipal. Tais medidas se devem ao estado de calamidade pública por conta das chuvas.

Uma das normativas autoriza a comercialização intermunicipal de produtos de origem animal provenientes de agroindústrias registradas nos Serviços de Inspeção Municipais (SIM) pelo período de 90 dias. Normalmente, o selo de inspeção SIM só autoriza venda dentro do município de registro. Agora, estes produtos podem ser vendidos em todo o território gaúcho.

A outra regra, com validade de 30 dias, permite permite a coleta de leite pela indústria de laticínios mais próxima à propriedade rural, sem o produtor estar cadastrado no Sistema de Defesa Agropecuário e por indústrias com inspeção estadual junto a produtores inscritos no cadastro de inspeção federal.