Busca rápidaX

MANCHETES

Marcado júri de motorista acusado de dirigir embriagado e matar criança em Nova Ramada

4 de agosto de 2022

A terça-feira, 23 de agosto, será marcada por um dos mais importantes júris da história da Comarca de Ijuí. Sentará no bancos dos réus Mario Uhde. Ele será julgado por um homicídio simples consumado e uma lesão corporal grave.

O fato aconteceu em 29 de janeiro de 2012, na localidade de Barro Preto, em Nova Ramada, quando, segundo a denúncia do Ministério Público, o réu na condução de seu veículo Saveiro em excesso de velocidade e após ter ingerido bebida alcoólica trafegava pela estrada de chão e atingiu as duas vítimas, os irmãos Keverton Eduardo Mokan da Silva, de 8 anos, e Kevin Mokan Veiga da Silva, de 12 anos. Em virtude da colisão, Keverton não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo. Kevin, por sua vez, sofreu fraturas nos braços e nas pernas. Ambos estavam voltando de um jogo de futebol com grupo de amigos quando foram atingidos enquanto caminhavam em uma estrada de chão.

De acordo com a BM de Ajuricaba, município vizinho de Nova Ramada, o motorista fez dois testes do bafômetro no intervalo de uma hora. O primeiro, realizado por volta da meia-noite, teve como resultado 0,71 mg/l (miligramas de álcool por litro) de ar expelido. O segundo marcou 0,82 mg/l. Segundo a polícia, o máximo permitido é 0,34 mg/l. Portanto, os dois atestam embriaguez.

O réu fora preso em flagrante e conduzido à Penitenciária Modulada de Ijuí. Ele esteve preso no início do processo, e, dias depois de pagar uma fiança de R$ 50 mil estipulada pelo juiz Vinícius Borba Paz Leão, teve seu habeas corpus impetrado. Neste processo foram interpostos vários recursos, inclusive indo o processo ao Superior Tribunal de Justiça e ao STF em Brasília. O júri será presidido pelo juiz de direito Eduardo Giovelli.

error: Conteúdo protegido!