Busca rápidaX


MANCHETES

Microrregião de Ijuí também registra acréscimo de casos de dengue

6 de março de 2024

Com mais três óbitos confirmados ontem, o Rio Grande do Sul totaliza, neste ano, 14 mortes por dengue. Os mais recentes óbitos se referem a pessoas que moravam em Cerro Largo, Giruá e Frederico Westphalen.

Em Cerro Largo faleceu, dia 22 de fevereiro, uma mulher, de 67 anos. Ela também tinha outras doenças. Já em Frederico Westphalen morreu uma mulher, de 26 anos, no dia 28 do mês passado. Ela não possuía comorbidade, ou seja, outros problemas de saúde. No município de Giruá, a vítima fatal de dengue foi um homem, de 72 anos, que foi a óbito sexta-feira passada. Ele também não tinha comorbidade.

Dos outros óbitos por dengue no Estado em 2024, três pessoas faleceram em Tenente Portela, uma em Santa Rosa, outra em Cruz Alta, ainda um óbito em Independência. Também ocorreu mais uma morte em Frederico Westphalen.

O município com maior número de casos de dengue no Rio Grande do Sul é Tenente Portela, com 2.559 infectados. Cerro Largo conta com 345 casos confirmados, enquanto Frederico Westphalen tem 289 e Giruá, 19 confirmações.

Ainda da região, Santa Rosa acumula 1.053 casos de dengue; Três Passos, 852; Alecrim, 112; Barra do Guarita, 384; Crissiumal, 184; Derrubadas, 232; Independência, 144; Iraí, 327; e Miraguaí, 133.Palmeira das Missões tem 41 casos de dengue; Pinheirinho do Vale, 328; Redentora, 302; Santo Antônio das Missões, 34; Santo Cristo, 45; São Luiz Gonzaga, 32; Três de Maio, 253; e Vista Gaúcha, 106. Na microrregião de Ijuí, em Catuípe o acumulado é de 12 casos de dengue e Condor, 14. Em Cruz Alta, além de 35 casos da doença, seis pessoas estão internadas em razão da dengue.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí