Busca rápidaX


MANCHETES

Paralelas da BR 285, em Ijuí, integram LDO da União e têm prioridade de execução

8 de julho de 2024
Foto: Eliezer Cavalheiro

A construção das vias paralelas na BR 285, em Ijuí, integra a lista de obras prioritárias do governo federal e faz parte da Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO – portanto, está entre os projetos principais da União. Hoje pela manhã, na Associação Comercial e Industrial de Ijuí, foi assinada a ordem de serviços para início da implantação das vias paralelas.

Na ocasião, o Ministro-Chefe da Secretaria Extraordinária de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul e deputado federal, Paulo Pimenta, que representou o governo federal, disse que, conforme a LDO, obras em execução não podem ficar fora do orçamento e obras novas não podem ser incluídas enquanto as em execução não forem concluídas. As paralelas da BR 285 estão em execução, portanto, tem prioridade para realização e destinação de recursos financeiros da bancada gaúcha.

As vias, dos dois lados da rodovia federal, vão ser implantadas num trecho de aproximadamente 10 quilômetros, entre o aeroporto de Ijuí e a delegacia da Polícia Rodoviária Federal. Segundo Salvador Constante, responsável pela empresa Luis Costa, do Rio Grande do Norte, que venceu a licitação, nesse primeiro momento haverá o serviço de topografia, referente a estudos de relevo e área geográfica, para, após, realizar drenagem e demais etapas.

O custo estimado do projeto é de aproximadamente 250 milhões de reais. No orçamento federal deste ano estão garantidos 36 milhões de reais. A conclusão da obra deve ocorrer em três anos. Paulo Pimenta destacou que agora, a cada ano, vai ser necessária mobilização da bancada gaúcha no Congresso Nacional para definir o montante de dinheiro para o próximo orçamento, ou seja, em 2024 estabelecer verbas para a obra ao ano que vem.

A implantação das paralelas começará nas imediações do trevo de entroncamento com as ERS 342 e 522, em direção ao aeroporto. O Ministro Pimenta ainda ressaltou que a cada etapa realizada das paralelas, haverá liberação para trânsito de veículos, ou seja, quando concluir um túnel ou outra fase, poderá ocorrer circulação normalmente.

Já o coordenador da bancada gaúcha de deputados federais e senadores no Congresso Nacional, deputado Dionilso Marcon, do PT, durante entrevista hoje na RPI, comentou que as paralelas estão no PAC – Programa de Aceleração do Crescimento – do governo federal, ou seja, são prioridade. Marcon ainda observou que é preciso ficar atento à definição de recursos para sequência da obra. Segundo ele, o ministro dos Transportes, Renan Filho, disse que não faltará dinheiro para as paralelas da BR 285.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí