Busca rápidaX

MANCHETES

Prefeitos buscam recursos para todos os municípios gaúchos na Marcha dos Prefeitos

20 de maio de 2024

A Marcha dos Prefeitos a Brasília iniciou nesta segunda-feira, 20, com os representantes dos municípios gaúchos buscando aumentar a liberação de recursos para combater os estragos das enchentes.

No caso da Amuplam e da Famurs, o principal pleito é pela liberação de parcelas extras do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), recurso de uso mais livre e de liberação direta para o caixa dos Executivos municipais.

Essa parcela extra foi autorizada pelo Governo Federal para as cidades em situação de calamidade pública no RS, mas o pleito é por ampliar para todas as cidades gaúchas. “Entendemos e sabemos os critérios pela definição de situação de calamidade pública nos municípios, mas ao mesmo que essas cidades precisam de recursos, os outros municípios gaúchos também, já que haverá uma perda significativa na arrecadação em razão da baixa da economia nesse período até o reinício da movimentação conforme as reconstruções acontecem”, detalha o presidente da Famurs, Luciano Orsi, em entrevista à RPI.

Diante disso, o presidente da Amuplam e prefeito de Nova Ramada, Marcus Jair Bandeira, também defende a liberação de recursos extras. “Tivemos, no nosso caso, o decreto de calamidade feito, mas após a reavaliação do Estado, passamos para situação de emergência. Porém, tivemos quase R$ 10 milhões de prejuízos nas estradas, estamos com servidores fazendo trabalho extra para acelerar as melhorias e precisamos de recursos para cobrir esses custos que, mesmo que não tenhamos uma situação tão caótica, estamos tendo. E como iremos suprir os custos com queda de arrecadação, justamente no período em que precisaremos fechar os mandatos e com toda a cobrança dos tribunais de contas”, aponta Bandeira, em entrevista a Rádio Progresso de Ijuí.

Para tentar encontrar uma saída, os cerca de 70 prefeitos que participam da marcha estão buscando uma audiência com representantes do governo federal para apresentar a demanda e expor a situação dos municípios do Rio Grande do Sul.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí