Busca rápidaX


Progresso Rural: Integração lavoura-pecuária-floresta pode avançar mais na região de Ijuí

22 de abril de 2024

A região de Ijuí já tem algumas experiências na integração lavoura-pecuária-floresta, mas precisa avançar. Na semana passada, a caravana da rede ILPF – Integração-Lavoura-Pecuária-Floresta – esteve no Rio Grande do Sul. Um dos locais de encontro foi em Ijuí, quando, quinta-feira à tarde, houve palestras no campus da Unijuí.

O pesquisador da Embrapa Gado de Leite, sediada no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, Marcelo Müller, ressalta que a rede é composta por oito empresas, dentre elas, Bradesco, John Deere, Suzano e Syngenta, em parceria com a Embrapa que é o braço técnico. O objetivo é disseminar a prática como alternativa sustentável e rentável para a agropecuária, além de encontrar os gargalos e potencialidades de cada região brasileira para estabelecer, numa mesma área e momento, diferentes culturas.

Os sistemas de Integração-Lavoura-Pecuária-Floresta são definidos como forma de uso e manejo da terra, onde árvores ou arbustos são utilizados junto com as culturas agrícolas e produção de forragens para produção animal.

Ontem, às 6 horas e 30 minutos, Marcelo Müller ampliou o tema durante entrevista no programa Progresso Rural da RPI. Também comentou que em função do conforto ambiental proporcionado pelas árvores nas pastagens, a produção de leite pode aumentar em até 20%. A medida também auxilia no avanço da produção de gado de corte.

O pesquisador explicou que a Integração Lavoura-Pecuária está bem mais avançada, ou seja, trabalha com mescla de soja e pastagem, arroz com culturas de inverno, enfim, questões bastante difundidas na região e no Rio Grande do Sul. Porém, a Integração-Lavoura-Pecuária-Floresta anda mais devagar.

No Progresso Rural de ontem pela manhã, Marcelo Müller ainda destacou que a espécie de árvore mais difundida no mencionado sistema é o eucalipto, pois se desenvolve bem e também possibilita produção de lenha, madeira, postes, dentre outros materiais.

O Progresso Rural de ontem pela manhã também repercutiu, com o presidente da Ocergs, Pedro Hartmann, o decreto do governo gaúcho, assinado quinta-feira, que proíbe incentivos fiscais para empresas do ramo lácteo que importarem leite.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí