Busca rápidaX

Região Noroeste registra mais três mortes por dengue

2 de abril de 2024

Foram registrados mais três óbitos por dengue na região Noroeste do Estado. Os dados foram divulgados na tarde desta terça-feira (02), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Com isso, o Rio Grande do Sul chega a marca de 50 mortes provocadas pela doença em 2024.

Os últimos óbitos divulgados ocorreram em Santa Rosa, Três Passos e Vicente Dutra. Em Três Passos, a vítima foi um homem de 80 anos, com doenças pré-existentes. O óbito aconteceu no dia 11 de março. Em Vicente Dutra, morreu um homem de 89 anos, também com comorbidades, no dia 25 de março.

Já em Santa Rosa, uma mulher de 23 anos, com doenças pré-existentes, faleceu no dia 19 de março. O município de 77 mil habitantes tem o maior número de casos de dengue no Estado, com 5,1 mil infecções notificadas, conforme última atualização da SES.

Situação no Estado

Em cerca de três meses de 2024, o Rio Grande do Sul superou a marca de casos de dengue registrados em todo ano passado. Este ano, o Estado soma 40,1 mil casos confirmados da doença, enquanto em 2023 foram 38,3 mil confirmações.

Segundo o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), a situação não deve melhorar e é possível que o Rio Grande do Sul atinja um novo recorde histórico de casos da doença. O recorde de casos de dengue pertence ao ano de 2022, quando o Estado registrou 67.332 confirmações da doença e 66 mortes.

De 497 municípios, apenas 31 – distribuídos entre a faixa Leste e Sul do Estado – não estão infestados pelo mosquito que transmite a dengue, o que representa 6,2% do total. Dada a realidade epidemiológica, o Governo Estadual decretou situação de emergência no dia 12 de março.

Fonte: Secretaria Estadual de Saúde