Busca rápidaX

MANCHETES

Com mais de 1,5 mil mm de chuva em 80 dias, agricultura sofre severas perdas em Ijuí

23 de novembro de 2023
Perdas em lavoura de soja em Ijuí

Se a umidade ajuda no desenvolvimento do milho, o excesso de chuvas dos últimos dias causa bacteriose na cultura em Ijuí e região. Segundo o agrônomo da Emater, em Ijuí, Edewin Bernich, a bactéria resulta em entupimento dos vasos da planta, o que prejudica a condução de água e nutrientes. Isso pode causar tombamento e morte do milho.

Lavoura de trigo completamente perdida

Bernich disse que de primeiro de setembro até o último sábado, ou seja, em 80 dias, choveu 1.536 milímetros em Ijuí. Nesse período, foram 37 dias de chuva, no entanto, não está contabilizada a chuva de ontem para cá. Em setembro foram 451 milímetros; outubro, 594; e neste mês, até sábado passado, 543 milímetros. A média de chuva para o ano todo em Ijuí é de 1.650 milímetros. Em 2023, até agora, já houve 2.738 milímetros.

Além do milho, outras culturas têm prejuízos com o excesso de umidade, dentre elas, o trigo. Cerca de 400 hectares de trigo não vão ser colhidos na Colmeia do Trabalho, pois a forte instabilidade climática impediu que os agricultores entrassem nas lavouras para a colheita. Com isso, o trigo brotou e até chegou a apodrecer nas lavouras. Hortigranjeiros, da mesma forma, sofrem com a chuvarada. Além disso, os temporais dos últimos dias, inclusive com granizo, geraram muita perda em verduras e legumes na região sul do interior de Ijuí.

Temporais também causaram perdas no segmento agrícola ijuiense:

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí