Busca rápidaX


MANCHETES

CNM anuncia projetos para combater catástrofes climáticas

21 de maio de 2024
Presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, afirmou que na resposta a desastres climáticas, já foram prometidos mais de R$ 600 bilhões aos municípios, mas executados apenas R$ 3 bilhões (Foto: Adriano Dal Chiavon/Rádio Progresso de Ijuí)

Durante a abertura oficial da 25ª Marcha dos Prefeitos a Brasília, nesta terça-feira, 21, o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, anunciou que protocolou no Congresso Nacional dois projetos de lei que buscam criar mecanismos para combater catástrofes climáticas no país.

Um deles pretende criar o Consórcio Nacional para Gestão Climática e Prevenção de Desastres. De acordo com Ziulkoski, essa parceria vai ser fundamental para ter mais organização com transparência, gestão pública, controle de recursos e uma política que possa agregar questões imediatas.

“Vamos buscar recursos aos Municípios filiados. E ela vai funcionar como uma ferramenta que garante esses recursos, transparência e gestão. A gente espera que possamos ter os Estados e a União como parceiros no enfrentamento da questão do clima. Na hora do desastre, todas as autoridades visitam os locais. Foram prometidos R$ 680 bilhões nos últimos anos e nós tivemos o apoio em somente R$ 3 bilhões”, argumentou o presidente da CNM.

Outra medida, seguindo em conjunto com a proposta do Ministério do Meio Ambiente, é a instituição do Conselho Nacional de Mudança Climática, a Autoridade Climática Nacional e o Fundo Nacional de Mudança Climática. As iniciativas estão tramitando no Congresso Nacional e visam oferecer respostas às catástrofes climáticas mais céleres e assertivas, especialmente, aos municípios. 

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí