Busca rápidaX

MANCHETES

De Volta Para Casa RS: projeto ajuda famílias atingidas pelas enchentes

7 de junho de 2024

Com o intuito de auxiliar famílias que tiveram suas casas devastadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul no processo de retorno e reconstrução de seus lares, o grupo de jovens empresários Ciclo Empreendedor, em parceria com o Instituto Cultural Floresta, lançou a Operação De Volta Para Casa RS. 

A iniciativa, lançada em 10 de maio, arrecada doações e as direciona às famílias que necessitam de ajuda, através de um cartão que pode ser utilizado de forma física ou digital nas lojas parceiras. Dessa forma, a própria pessoa pode selecionar os móveis, eletrodomésticos e outros itens que deseja comprar para sua residência. “As pessoas que perderam tudo não podem perder sua autonomia, o direito de escolha do que vai entrar no seu próprio lar”, afirmou uma das promotoras do projeto, Mariana Cenci Weckerle, em vídeo divulgado no Instagram do projeto.

Entre as famílias que já foram beneficiadas, está a da consultora de amamentação Anelise Gusmão Martins, moradora de Eldorado do Sul, a cidade mais atingida pela cheia no Estado. Ela soube do projeto através da indicação de uma prima e, antes de se cadastrar, verificou se era mesmo confiável. “Eu estou até hoje chorando porque eu até achei que era golpe. A minha prima me indicou esse programa e eu me inscrevi. Com fé, com esperança, mas pensando: é muita gente para ajudar, é muita família atingida”, conta. 

No site do projeto, qualquer pessoa pode selecionar o que deseja doar conforme o que é possível dentro de seu orçamento. Os itens variam de R$ 35,00 a R$ 18.000,00, que corresponde a uma casa para até 8 pessoas completa com eletrodomésticos. “Você vai lá, escolhe o que doar de acordo com o valor que você tiver disponível e o que for arrecadado vai ser distribuído para as pessoas e entregue através desse cartão. A ideia é que juntos a gente consiga transformar essas casas que foram inundadas e praticamente destruídas, em lares novamente”, destaca Mariana.

Já as famílias que precisam de ajuda devem preencher um cadastro online, disponível no Instagram do projeto. Contudo, o preenchimento não garante automaticamente o recebimento do auxílio. É um projeto que depende de doações para conseguir ajudar as famílias. Eles fazem essa ligação entre quem quer ajudar e quem está precisando. Então quanto mais pessoas e empresas doarem, mais famílias serão ajudadas”, reforça Anelise