Busca rápidaX


Duas barragens seguem com risco de ruptura iminente no RS

12 de maio de 2024
Hidrelétrica Salto Forqueta, entre São José do Herval e Putinga. Foto: Certel/Divulgação.

O Rio Grande do Sul ainda tem duas barragens em nível de emergência, ou seja, com risco de ruptura iminente. A informação foi divulgada pela Defesa Civil no final da tarde deste domingo (12).

Segundo o órgão estadual, o nível de emergência exige providências para preservar vidas. São elas: hidrelétrica Salto Forqueta, em São José do Herval/Putinga, e barragem Saturnino de Brito, em São Martinho da Serra.

Há também cinco barragens em nível de alerta, quando “anomalias” representam risco à segurança da barragem. São elas: usinas hidrelétricas 14 de Julho, em Cotiporã e Bento Gonçalves; e Dona Francisca, em Nova Palma; além das barragens Capané, em Cachoeira do Sul; São Miguel, em Bento Gonçalves; e Santa Lúcia, em Putinga.

Outras nove barragens estão em nível de atenção, quando não há comprometimento da segurança, mas exige monitoramento. São elas: hidrelétricas Bugres – Barragem Divisa, em Canela; Bugres – Barragem do Blang, em Canela; Canastra, em Canela; Furnas do Segredo, em Jaguari; além das barragens Saibro, em Viamão; A – Assentamento PE Tupy, em Taquari; Filhos de Sepé, em Viamão; Assentamento PE Belo Monte, em Eldorado do Sul; e Lomba do Sabão, em Porto Alegre.

 

Fonte: UOL