Busca rápidaX

MANCHETES

Fábrica de sabão do Instituto Penal de Santo Ângelo receberá recursos para ampliação

28 de março de 2024
Ampliação irá atender a toda a demanda pelo produto no sistema prisional gaúcho (Foto: Jurgen Mayrhofer/Ascom SSPS)

A fábrica do Sabão Ecológico Curumim, localizada no Instituto Penal de Santo Ângelo, realizará a compra de um maquinário novo, que possibilitará o aumento da produção dos itens e a expansão da estrutura física. As mudanças ocorrerão com um recurso de R$ 335 mil, destinado pela Consulta Popular RS.

Atualmente, cerca de quatro a cinco mil barras são fabricadas mensalmente por apenados e distribuídas aos 11 estabelecimentos prisionais da 3ª Região Penitenciária da Polícia Penal. Os itens são utilizados para a higiene dos presos e para a limpeza dos espaços físicos das unidades.

Dois equipamentos serão adquiridos: um batedor elétrico, que substituirá o antigo que funciona a gás, e uma nova extrusora, máquina responsável por dar forma ao sabão. Com a estrutura atual, cada batida da máquina é capaz de produzir 450 barras. Com os novos maquinários, será possível fabricar mil unidades em cada batida. Assim, a fábrica poderá ter capacidade para suprir as demandas desses itens no sistema penal do Estado, abrangendo toda a população prisional gaúcha. 

Iniciado em 2011, o projeto Sabão Ecológico Curumim possui uma das maiores produções de sabão no sistema prisional. Desde 2014, possui uma fábrica com espaço adequado para a produção dos itens. A ação surgiu devido à demanda dos apenados de manter o espaço de convívio limpo, principalmente quando recebiam visita. A unidade passou, então, a investir na fabricação de sabão à base de óleo de cozinha para suprir as necessidades internas.

Atualmente, cinco apenados do regime semiaberto trabalham no local, um deles recebe remuneração por meio de um termo com a prefeitura de Santo Ângelo. Os presos são selecionados de acordo com a conduta e, após o ingresso na atividade, participam de instruções sobre os processos produtivos.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí e Governo do RS