Busca rápidaX

Três Passos reestabelece fornecimento de água e vai decretar situação de emergência

21 de outubro de 2023

A Administração Municipal de Três Passos e servidores, juntamente com equipes da Corsan, estabeleceram o abastecimento de água. O trabalho foi intenso e ininterrupto desde que iniciaram os problemas com a enxurrada, que destruiu a estrutura onde ficava a casa de máquinas, na madrugada de terça-feira, 17, localidade onde ocorria a captação do precioso líquido.

Os motores, instalados provisoriamente, foram acionados por volta da meia noite desta sexta-feira. A água, que percorre 09 km pelas adutoras até chegar no setor de tratamento, começou a ser distribuída para boa parte das residências às 03 horas da manhã.  O tempo seco, ontem, fez com que os serviços de limpeza, manutenção e reconstrução, por parte do executivo municipal, sejam retomados.

Três Passos vai decretar Situação de Emergência

Com a finalidade de buscar soluções para os problemas ocasionados pelas chuvas intensas que têm castigado o município de Três Passos, a Administração Municipal realizou várias reuniões envolvendo secretários de governo, visitas e vistorias em vários pontos da cidade e interior, encontros com representantes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Brigada Militar, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Emater, além de Corsan e RGE. A partir disso, entendeu por decretar Situação de Emergência.

Sendo assim, está ocorrendo a finalização do levantamento dos prejuízos e a análise aprofundada, com o intuito de garantir auxílio financeiro do Estado e da União. Estabelecer a decretação de situação de emergência pública é importante para o total restabelecimento da normalidade.

O coordenador Regional da Defesa Civil, Tenente-coronel Alexandre Moreira Pereira, esteve em Três Passos verificando a situação para elaboração do Decreto que deve ser finalizado no início da próxima semana pela Procuradoria-Geral do Município.

Conforme o Procurador-Geral, Carlaile Ernesto Hörbe, o Decreto de Emergência é o ato do Poder Executivo que declara a situação anormal, provocada por desastres, causando danos e prejuízos à comunidade e que impliquem comprometimento parcial da capacidade de resposta do poder público. O decreto é homologado pelo Estado e, depois, reconhecido pela União.

O vice-prefeito, Rodrigo Ipê, durante as reuniões, visitas e vistorias, em vários pontos do município, reiterou que, “neste momento, é preciso organizar as secretarias para se adequarem às necessidades da população, sendo isso que a Administração Municipal está fazendo neste momento”, garantiu.

A gestão municipal reitera a necessidade de evitar o desperdício de água nos próximos dias até que a situação no setor de captação de água, no Rio Erval Novo, esteja restabelecida.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí e prefeitura