Busca rápidaX

Moradores relatam excesso de velocidade, barulho, lixo e vandalismo na Avenida das Nações e pedem mais fiscalização

1 de maio de 2024

A reportagem da Rádio Progresso segue recebendo relatos de parte da população de Ijuí que vive no entorno da Rua do Comércio e Avenida das Nações. Os relatos são sempre os mesmos: excesso de barulho dentro e fora de alguns bares que existem naquela região, excesso de lixo, os chamados “pegas” entre carros e motos, som automotivo, alta velocidade de veículos, junção de pessoas durante a madrugada em vias públicas e próximas das residências e atos de vandalismo nas paradas de ônibus.

Quem mora nas proximidades da região onde se concentram bares e boates, relata a dificuldade que tem sido continuar vivendo em suas residências.

A falta de fiscalização, tanto do poder público quanto dos órgãos de segurança, também é uma reclamação constante.

Num dos relatos recebidos ontem, um morador afirma que após ter se manifestado em relação aos problemas, teria recebido um bilhete, sem assinatura, como forma de ameaça, aumentando a sensação de insegurança.

Para tratar do tema, amanhã, às 10 horas, acontece uma reunião na Câmara de Vereadores de Ijuí, com o objetivo de reunir lideranças, representantes da segurança pública e comunidade para debater ações que possam minimizar todas essas situações relatadas por moradores. A reunião é aberta ao público e organizada pela Comissão Especial de Segurança Pública, criada em Ijuí no ano passado.

Confira abaixo alguns dos relatos recebidos pela reportagem somente no dia de hoje, através de moradores da Rua do Comércio/ Avenida das Nações, que preferem não se identificar:

-“Me manifesto sobre os abusos que estão ocorrendo em parte da rua do comércio, “Avenida das Nações. A falta de consideração por algumas pessoas e também de fiscalização pelo poder público, está tornando um inferno residir neste local. Das noites de quartas até o amanhecer de domingo, é praticamente impossível dormir, por barulhos e bagunça, não pelas dezenas de estabelecimentos ali instalados, bares, restaurantes, etc., mas por apenas 3, que ficam abertos até o amanhecer.
Como não possuem espaço interno pelo volume de frequentadores, a maioria fica na rua, com som alto, gritaria, até baile no meio da rua, e muita sujeira. Durante toda a madrugada, pegas entre motos, entre carros, entre carros e motos, todos com escapamento aberto e som no máximo e muito funk, com velocidades que passam fácil de 100/150 km.
Estes estabelecimentos não cumprem nenhum dos artigos da lei do silêncio, mas continuam funcionando.
Motos ficam a noite toda indo do quartel da brigada até a Fidene, acelerando(cortando giro e empinando) e nada é feito.
Aos sábados e domingos à tarde motos de grande cilindrada param no posto e ficam acelerando no máximo, depois saem uma por vez em espaços de 10/15 segundos em alta velocidade, acima de 150km, o som é ensurdecedor e quem tiver na frente que corra.
O deboche com a brigada militar é gritante, pois acontece em frente onde fica o quartel e os carros da mesma passam mas nem ligam. Se alguém liga denunciando, perguntam se já foi tentado resolver pessoalmente, mas de que forma?
Não seria difícil um trabalho pois como mencionei quem pratica isso são minoria. 3 são os bares que ficam até 6,7,8 horas da manhã, são 2 motos de grande cilindrada e 3/4 menores e os carros rebaixados com descarga aberta que fazem isso, sempre os mesmos, todas as noites, então é fácil identificar e provável 100% estão alcoolizados.
Vândalos estão destruindo o que já foi instalado, como paradas, árvores, etc.
Hoje está sendo refeito o asfalto, imagina o que vai ocorrer no asfalto novo”

-“Bom dia, não adianta as pessoas pedir segurança se as nossas leis não funcionam por parte dos governantes”

-‘Ijui terra sem lei…’ Existem as leis mas são muito ‘negligenciadas’ por quem tem o dever de ‘políciar’… em todos os ‘campos’ e setores… não se fiscaliza, cobra, se multa…
Posto de combustível é para comercializar combustível.. não é bar…não deveria ser permitido o comércio de bebidas… e esse ‘negócio’ de vender bebida para beber na rua ou…só por aqui… em nenhum lugar do mundo ‘civilizado’ não é permitido sair com garrafas de bebidas de bares, para beber em qualquer lugar… além… as garrafas se espalham pela vias da cidade … sujeira… acumulam água…dengue…

-“Ouvindo a Rádio
A reportagem
É triste
Daí a gente que faz uma janta
Em casa
Pra comemorar um aniversário com a família não pode escutar uma música depois das 23:00
É proibido
Se tiver alta a música
Reclamam chamam a brigada militar e eles vem
Daí esse tipo de situação
Nada contra os estabelecimentos
Devem trabalhar
Mais se a lei é pra uns
Então tem que ser pra todos”

-“Só para terem noção do que acontece, teve um vizinho que se manifestou e recebeu um bilhete para ter cuidado. Recado de facção.”

Fonte: RPI