Busca rápidaX

MANCHETES

Peça teatral promovida pelo Sicredi foi assistida por mais de 500 alunos da rede pública de Jóia

9 de junho de 2023

Na quarta-feira, 7 de junho, mais de 500 crianças das escolas municipais e estaduais de Jóia assistiram ao espetáculo teatral ZumZumZum – A União faz a Vida.  A peça é um projeto apoiado pela Fundação Sicredi, que há anos viabiliza turnês nacionais de espetáculos. Sucesso entre 2013 e 2015, a peça está de volta com o texto de Renato Mendonça devidamente atualizado para a realidade de hoje, agora com a direção de uma conceituada artista do Sul do Brasil, Inês Marocco, em encenação do Grupo Cerco.

A nova montagem tem como público-alvo crianças de 4 a 11 anos e deverá visitar 95 cidades brasileiras até o primeiro semestre de 2024. A ação acompanha os irmãos Leona e Artur numa jornada de descoberta do valor da cooperação. A trama se desenrola parte na realidade dos irmãos, parte no reino da Rainha Mau-mau e de seu fiel escudeiro, Calafrio.

Com a ajuda das abelhinhas, Leona e Artur evitam que a Rainha concretize sua ameaça de transformar nosso planeta em uma terra triste e egoísta. A questão das pessoas com deficiência é abordada na personagem Leona, que é cadeirante. A peça teatral retorna totalmente remodelada e atualizada.  É uma experiência nova para as crianças, que passam a compreender os conceitos de cooperação, união e reconhecimento da singularidade de cada um de forma lúdica e divertida.

“A arte é capaz de conscientizar os espectadores sobre várias questões. No caso do ZumZumZum, os irmãos Leona e Artur nos inspiram empatia, entusiasmo, determinação e cumplicidade. E provam como é importante estarmos atentos ao outro, entendendo que somos todos diferentes e complementares”, afirma o dramaturgo Renato Mendonça.

O cuidado de produção e a qualidade do Grupo Cerco e da Dux Produções garantem levar a vários estados e a vários públicos um teatro de alta qualidade. É um esforço conjunto da produção e da Fundação Sicredi para que o primeiro contato com o teatro seja fascinante, o que garantirá nossos espectadores do futuro. “Queremos que ZumZumZum seja um estímulo a que nossos espectadores apreciem todas as formas de arte, especialmente o teatro”, complementa Mendonça.

Esta é a primeira vez que o grupo Cerco participa de um projeto desta envergadura, com apresentações pelo país inteiro. Inês Marocco afirma que para o grupo é uma honra e um prazer imenso fazer parte desta proposta de levar teatro para um público infanto-juvenil de escolas em locais e cidades que não tiveram ainda nenhum ou muito pouco contato com esta arte.

“É um desafio, ao mesmo tempo que uma grande aventura a de levar o espetáculo para lugares não convencionais, onde teremos que lidar com diferentes espaços e demandas. Com certeza o grupo sairá desta experiência mais maduro e consciente da contribuição do teatro para o desenvolvimento social”.

Não é de hoje que a Fundação Sicredi apoia a arte e possibilita levá-la a muitas cidades brasileiras. Durante o ano de 2022, a peça “#Juntos”, de Dedé Ribeiro, excursionou por 12 estados e Distrito Federal, totalizando um público de 21.546 espectadores em 80 teatros e locais de apresentações. O próprio espetáculo ZumZumZum – A União faz a Vida teve circulação de sucesso entre 2013 e 2015, seguida de “Qual Vai Ser?”, que percorreu 256 localidades entre 2015 e 2018, sendo uma das maiores turnês de uma peça nacional em número de cidades. Antes disso, foram realizadas as montagens de “A Caravana dos Poupedis” e “Rir e poupar: é só começar”. Todas as montagens e turnês aconteceram via Lei federal de Incentivo à Cultura e tiveram excelente retorno de público.

Sobre autor e diretora:

Renato Mendonça é crítico, jornalista e dramaturgo. Por quase 15 anos, exerceu a função de editor de teatro no 2⁰ Caderno do jornal Zero Hora. Mestre em Artes Cênicas pela UFRGS (2013). Integra a diretoria artística das 29º e 30ª edições do festival Porto Alegre Em Cena. Foi curador do projeto Ponto de Teatro do Instituto Ling, de Porto Alegre, entre 2018 e 2021.

Foi curador da mostra de Artes Cênicas ATO2022, que ocorreu em outubro de 2022. Coordena, desde março de 2013, a Escola de Espectadores de Porto Alegre (EEPA). Foi um dos editores do site nacional de crítica teatral AGORA entre 2015 e 2019. Participou de importantes festivais de artes cênicas, como Avignon (França), MITsp (São Paulo) e FIAC Bahia (Salvador). Participou como jurado em vários eventos, premiações e editais promovidos pelo governo do estado do RS, pela prefeitura de Porto Alegre, pelo SESC/RS e pelo Goethe-Institut de Porto Alegre.

Inês Marocco é diretora, professora e pesquisadora teatral.  Atua como professora no Departamento de Arte Dramática e no Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas do Instituto de Artes da UFRGS. Possui doutorado em Esthétique Sciences et Technologie des Arts pela Universidade de Paris 8 Saint-Denis, França. Formada pela École Internationale Jacques Lecoq: Curso de Mime Théâtre et Mouvement e Laboratório do Estudo do Movimento.

Coordenadora do projeto Teatro, Pesquisa e Extensão e da pesquisa ‘As técnicas corporais do gaúcho e a sua relação com a performance do ator/dançarino’.  Diretora e fundadora do Grupo Cerco de teatro, esteve à frente de espetáculos premiados e de muito sucesso no Teatro gaúcho, como O Sobrado (2008), Incidente em Antares (2012), Arena Selvagem (2018) e Trago Sorte Mentira e Morte (2022). Inês recebeu o Prêmio Homenagem de Reconhecimento ao seu trabalho em busca da excelência acadêmica pela UFRGS (2011). Foi madrinha do 23º Festival Porto Alegre Em Cena (2016) e recebeu o Prêmio Destaque Panvel Em Cena em 2017.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí e Sicredi das Culturas