Busca rápidaX


Senador Luis Carlos Heinze apresenta programa de irrigação para o Rio Grande do Sul

18 de março de 2024

Na manhã desta segunda-feira, 18 de março, o senador Luis Carlos Heinze apresentou, em reunião na Prefeitura Municipal de Ijuí, um programa de irrigação para o Rio Grande do Sul, elaborado em parceria com o geólogo Rogério Porto e professores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O evento contou com a presença de representantes da Associação dos Municípios do Planalto Médio (Amuplam), entre eles o prefeito de Ijuí, Andrei Cossetin, e o presidente da Amuplam, Marcus Bandeira, prefeito de Nova Ramada.

O projeto apresentado tem como objetivo amenizar os impactos causados pelas estiagens na agricultura gaúcha. “Nos últimos quatro anos, nós sofremos três secas. A perda no estado foi de mais de 100 bilhões de reais. Primeiro os produtores perderam, depois as cooperativas, cerealistas, revendas de insumos, prefeituras, estado e o próprio consumidor. Quando falta produto, o consumidor paga mais caro”, destaca o senador Heinze.

Desde abril de 2023, os especialistas estão trabalhando na identificação e demarcação de pontos de acumulação de água nas principais bacias hidrográficas do estado. “Foi realizado um levantamento em 63 municípios da região das Missões, Noroeste e da Amuplam, em que foram demarcados mais de 9 mil pontos de açudes ou barragens, que podem irrigar mais de 4 milhões de hectares”, afirma Heinze.

Somente na região da Amuplam, de acordo com o senador, foram mapeados 2.139 pontos em que podem ser realizadas obras para combater a estiagem, distribuídos entre Ajuricaba, com 86 pontos para construção de açudes; Augusto Pestana, com 163; Bozano, com 49; Catuípe, com 165; Condor, com 191; Coronel Barros, com 44; Ijuí, com 186; Joia, com 874; Nova Ramada, com 106; Panambi, com 148; e Pejuçara, com 127.

O município de Ijuí foi contemplado por uma emenda parlamentar do senador Heinze, de 160 mil reais, para subsidiar o trabalho do geólogo Rogério Porto e dos professores da UFRGS. Eles irão fornecer informações sobre os pontos de acumulação identificados e como eles podem ser utilizados, auxiliando para que o projeto seja colocado em prática.