Busca rápidaX


MANCHETES

Apesar da extinção da CPI Expofest, presidente e relator da Comissão protocolam relatório final no Ministério Público

26 de junho de 2024

Apesar da extinção da CPI Expofest, determinada pelo presidente da Câmara de Vereadores de Ijuí, Ricardo Adamy (MDB) na última sexta-feira (21), data prevista para votação do relatório final, o presidente e relator da Comissão Parlamentar de Inquérito, César Busnello e Matheus Pompeo (ambos PDT), protocolaram, junto ao Ministério Público, o relatório com as investigações sobre as edições de 2022 e 2023 da feira.

Conforme consta no documento, “em que pese a CPI tenha sido equivocadamente extinta, deve ser objeto de apuração por parte do Ministério Público em razão de sua relevância com o Poder Público local e a comunidade de Ijuí”.
Segundo o relator da CPI, vereador Matheus Pompeo, o documento foi protocolado como ‘notícia de fato’, mostrando à promotoria o trabalho realizado e sugerindo, caso o promotor achar necessário, que solicite junto ao Poder Legislativo acesso à documentação completa, já que muitos arquivos são compostos por áudios e vídeos, tornando impossível anexar tudo num único documento, ou num pendrive, por exemplo. A partir de agora, cabe ao Ministério Público definir se dará ou não andamento a investigação, no entanto, conforme informou o vereador Matheus Pompeo à nossa reportagem nesta manhã,
houve a confirmação de que a promotoria já solicitou acesso aos dados da CPI, o que indica a continuidade das investigações. 

Entre as situações apontadas como irregulares que constam no relatório, está a exclusão das casas étnicas do processo de de organização da feira, com centralização das ações na direção da Ueti- União das Etnias de Ijuí, além da ausência de divisão clara entre Ueti e Expofest na gestão patrimonial, financeira e fiscal, e existência de um único CNPJ em nome da Ueti. Também consta no relatório, que teria ocorrido descumprimento pela Ueti do que foi determinado no termo de cedência no Parque de Exposição Wanderley Burmann, feito pela administração municipal. Entre inúmeros outros apontamentos, o relatório traz ainda sugestões de melhorias para as próximas edições da Expofest. 

Sobre a decisão do presidente do legislativo ijuiense em extinguir a CPI, o motivo apontado foi o término do prazo dos trabalhos, estabelecido em 180 dias.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí