Busca rápidaX

Perícia confirma morte por inalação de monóxido de carbono de jovens em BMW em SC

13 de janeiro de 2024

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (12), a Polícia Civil de Santa Catarina divulgou o laudo pericial sobre a morte dos quatro jovens que foram encontrados desacordados no interior de uma BMW em Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina, no dia 1º de janeiro. De acordo com o relatório, a causa dos óbitos foi asfixia com monóxido de carbono, causado pela modificação do escapamento do veículo.

De acordo com o delegado da Polícia Civil de Santa Catarina Bruno Effori, familiares das vítimas confirmaram que o carro passou por um processo de “customização” (alteração das características originais) com o objetivo de gerar mais ruído. Essa modificação está relacionada com o vazamento de monóxido de carbono para o interior do automóvel.

— A perícia constatou uma perfuração (no cano) entre o painel e o motor, e verificou que o ar-condicionado não ficou circulando o ar interno, mas de fora para dentro. Então, provavelmente, foi jogando monóxido de carbono (vazado do escapamento) para dentro — afirma Effori.

Conforme o diretor de medicina-legal de Santa Catarina, Fernando Fonseca, as vítimas apresentavam sinais característicos e claros de asfixia. Após a coleta de urina e sangue dos jovens, foi realizado um exame toxicológico que indicou alta presença de monóxido de carbono nos cadáveres.

— Os jovens estavam com 50% ou mais de saturação de monóxido de carbono no sangue. Normalmente, uma saturação acima de 40% já pode causar a morte — explicou a perita forense Bruna Viviane Vaz.

As vítimas são:

  • Gustavo Pereira Silveira Elias, 24 anos
  • Karla Aparecida dos Santos, 19 anos
  • Tiago de Lima Ribeiro, 21 anos
  • Nicolas Kovaleski, 16 anos

De acordo com a Polícia Civil de Santa Catarina, duas das vítimas eram marido e mulher. Todos eram familiares ou amigos. Eles eram de Paracatu e Patos de Minas, em Minas Gerais. Há cerca de um mês haviam se mudado para a região de Florianópolis com o objetivo de lançar uma empresa de marketing digital.

Karla, Nicolas e Tiago foram para SC junto com o amigo para trabalhar na empresa que estava sendo montada.

A única sobrevivente era a namorada de Gustavo e se juntaria ao grupo na empreitada.

Em dois veículos, o grupo de familiares e amigos se dirigiram até Camboriú para passar a virada de ano. Depois da festa, um dos veículos seguiu de volta para casa, enquanto o outro, em que estavam os jovens, rumou para a rodoviária para encontrar com a jovem que chegaria de Minas. Durante cerca de três horas, permaneceram dentro do veículo com o motor e o ar-condicionado ligados.

Sepultamento

Os corpos de Gustavo Pereira Silveira Elias, Nicolas Oliveira Kovaleski, Karla Aparecida dos Santos e Tiago de Lima Ribeiro foram sepultados no dia 4 de janeiro, em Minas Gerais.  O sepultamento de Gustavo Pereira, que tinha 24 anos, ocorreu por volta das 8h, no Cemitério Santa Cruz em Paracatu. Já de Nicolas Oliveira, 16, aconteceu por volta das 10h30min, no Cemitério Alto da Colina, na mesma cidade.

O enterro de Karla Aparecida, 19 anos, e Tiago de Lima, 21, que eram casados, ocorreu por volta das 7h, no Cemitério Municipal de Lagoa Formosa. Os corpos foram levados do velório coletivo de Paracatu para a cidade vizinha por volta da meia-noite desta quinta.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí e GZH